“E os seus discípulos, aproximando-se, o despertaram, dizendo: Senhor, salva-nos! que perecemos.” (Mateus 8.25)

É sempre bom lembrar que o poder de Deus se estende ao mundo da natureza. É bom saber que Jesus pode controlar as tempestades da vida.

Parece estranho o que vou falar, mas a verdade é que muita gente conhece muito pouco sobre Jesus e o seu poder: “Que homem é este, que até os ventos e o mar lhe obedecem?” (Mateus 8:27).

Comparado aos outros milagres, aqui temos também uma demonstração do poder de Deus. Serenar o mar é uma expressão de poder, com reflexos diretos na natureza e na saúde física e emocional dos discípulos. Muitos dos milagres manifestam uma cura na saúde física, neste caso, estão presentes, o risco físico (naufrágio, afogamento e morte) e os danos emocionais, consequência do medo excessivo e de toda a insegurança e instabilidade da situação. Quem já passou por coisa parecida, sabe o quanto é traumático.

O que aprendo neste milagre? Mesmo desfrutando da presença de Jesus, nós podemos ser atingidos e assolados pelas tempestades.

Que outras lições posso aprender? Precisamos aprender a clamar: “Senhor, salva-nos! que perecemos” (Mateus 8.25). Precisamos aprender a confiar no poder e na autoridade de Jesus.

Senhor, Salva-nos! Salvar de quê? Muitos precisam ser salvos dos horrores da vida que estão levando. Precisam ser salvos dos perigosos caminhos que estão trilhando.

Precisamos ser salvos da morte eterna. A morte física é uma realidade imposta a todos nós. Mas, ninguém precisa morrer eternamente.

Quantos após terem sido milagrosamente salvos da morte física: um naufrágio, um disparo de arma de fogo, um atropelamento, uma doença grave não se deram conta de que Deus milagrosamente abriu-lhes uma oportunidade de experimentarem o maior de todos os milagres: a salvação eterna.

A salvação integral! Esse é o maior milagre de Deus para o ser humano.

Deus enviou Jesus Cristo para libertar cada ser humano do poder do pecado e da morte.

Já é hora de despertar e clamar: Salva-nos! Para que aquele que crê não pereça, mas tenha a vida eterna.

Pr. Carlos Elias Santos

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here