PASTOR JOSÉ NITE PINHEIRO: UMA VIDA DE EMPENHO E ENTREGA AO REINO DE DEUS

 

É com muito pesar que o Seminário do Sul informa o falecimento do Pastor José Nite Pinheiro, no último dia 7. O ex-aluno do Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil, formado na turma de 1967, nasceu no dia 24 de agosto de 1937, tendo completado 81 anos.


Foi na Igreja Batista de Campo Grande (RJ) que ele tomou a decisão de servir a Deus como pastor e missionário, e assim sendo consagrado ao ministério pastoral, serviu à igreja como pastor. Nessa mesma comunidade cristã conheceu a irmã Cilcéa Cunha Pinheiro, com quem se casou. E quando estudava Filosofia na Universidade de Gama Filho, atendeu ao chamado de Deus para ser um missionário no campo, partindo para a África, com sua esposa e os quatro filhos, dois rapazes e duas meninas.

O casal iniciou o seu trabalho missionário em Moçambique, em março de 1972. Em Lourenço Marques, Pr. Nite pastoreou a Igreja Baptista da Malhangalene, tendo ainda estado na origem de duas Missões: a Missão Baptista do Bairro do Jardim (Lourenço Marques) e a Missão Baptista de Zandamela (Inhambane). E foi professor do Instituto Teológico de Lourenço Marques.

Após o 25 abril, o casal saiu de Moçambique e foi para a Rodésia. Onde permaneceu de dezembro de 1975 a abril de 1976, participando na organização da Primeira Igreja Baptista de Salisbúria.

Tendo chegado em Portugal, no dia 1º de maio de 1976, o seu primeiro campo de trabalho foi em Évora. Onde permaneceram de setembro de 1976 (ano em que foi inaugurada a casa de oração) a novembro de 1980. Ressaltando sua participação na organização da Igreja Baptista de Évora, em julho de 1977, quando colaborou no trabalho de Elvas, onde estava a missionária Maria Ivonete Lopes. E em 1980 mudou-se para o Norte do País, aceitando o Pastorado da Igreja Baptista de S. Mamede de Infesta, em 7 de dezembro.

O Pastor José Nite Pinheiro foi um missionário querido pelos baptistas portugueses e também para quem o conheceu, como conta os relatos abaixo:

“Quando fui como missionário da JMM para Portugal, além de ter me dado as boas vindas lá, adotou-me como filho. (…) Dali nasceu uma amizade muito grande, uma admiração profunda, mas um carinho muito maior. (…) Saiu de Portugal em 88, mas não saiu dos nossos corações.” – Renato Cordeiro de Souza
“O Nite era um homem muito especial. Anfitrião do mais alto quilate. Tinha um raro coração de pastor. Era um autêntico ‘Homem de Deus’. Um companheirão, simpático, agradável, conselheiro… Um amigo pra todas as horas.” – Diné René Lóta

Essa é a homenagem do Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil ao Pastor Nite, o desejo desta instituição é que Deus console os corações dos familiares e amigos e que a vida dele seja um exemplo para os atuais alunos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here